Evento reúne profissionais para abordar temas da atualidade

Começou, na manhã de hoje (13), a X Semana Jurídica do Centro Universitário Icesp, na unidade do Guará. O evento é destinado aos alunos do curso e profissionais do direito e conta com a participação convidados de diferentes áreas de atuação, que abordarão temas jurídicos da atualidade em seus campos específicos.

A programação foi aberta com a palestra “A institucionalização do refúgio no Brasil: os desafios da integração dos refugiados no Distrito Federal”, da professora e coordenadora-adjunta do curso de Direito do Icesp, Ana Cecília Pereira Melo.

Com o tema “Estado de Direito, acesso à Justiça e qualidade da democracia no Brasil: um estudo de caso no município de Valparaíso de Goiás”, o professor de Direito Empresarial, Marcelo de Andrade Nobis, completou a programação matutina.

“É importante acompanharmos o que está acontecendo no mundo jurídico, enquanto somos alunos, ficar por dentro, ter noção do contexto que iremos enfrentar, saber como as coisas funcionam”, comentou o aluno de direito, Henrique Alves.

“Neste ano, a nossa  programação compreende temas das mais diversas especialidades. Receberemos professores do curso e de fora do curso, estudiosos do direito. Ainda há tempo para fazer a inscrição, todos estão convidados, compareçam!”, convida o coordenador do curso, João Marcelo Dantas.

Dantas lembra que não há lista de credenciamento para o público externo, mas alunos do Icesp devem registrar presença para garantir o ponto de horas de atividades complementares.

“A atividade é uma experiência extracurricular importante para a aquisição do diploma. Agrega conhecimento à carreira, compõe a grade e possibilita ao aluno vivência que vai contribuir para sua formação profissional, pessoal e cultural”, avalia o coordenador.

Programação

Logo mais, às 19h30, será a vez da palestra “Por que cursar Direito no século XXI? A minha história.”, que será proferida por Mateus Costa Ribeiro, advogado aos 18 anos, o mais jovem da história a sustentar perante o Supremo Tribunal Federal (STF).