Hoje é dia de leituraNesta quinta-feira (18) é comemorado o Dia de Monteiro Lobato e da Literatura Infantil

Quem não se lembra da turminha do Sitio do Picapau Amarelo? Ou da Emília, a boneca de pano esperta e independente? E do sabugo de milho que era um visconde? Os personagens foram criados pelo escritor Monteiro Lobato.

Hoje é data de nascimento do autor que nasceu em 1882, em Taubaté-São Paulo. Monteiro é considerado o pai da Literatura Infantil no Brasil e suas obras mais marcantes são livros educativos e interativos como Sítio do Picapau Amarelo e de clássicos como Reinações de NarizinhoCaçadas de Pedrinho, A Menina do Nariz Arrebitado e Emília no País da Gramática. Em 1º de janeiro deste ano, as obras de Lobato caíram em domínio público, ou seja, os direitos autorais não mais pertencem exclusivamente aos descendentes.

A leitura para a educação infantil é de extrema importância na formação das crianças e os pais são os principais responsáveis no incentivo. É necessário planejamento e hábito para que as crianças aprendam a gostar da leitura.

Apesar de todo o seu reconhecimento para a literatura brasileira, alguns pesquisadores acusam a obra dele de ter elementos racistas.  Para a professora de Língua Portuguesa e leitora, Edy Gomes, é necessário reconhecer as pesquisas que estão sendo desenvolvidas sobre esse tema. “No que se refere à pesquisa, é necessário que seja valorizado, eticamente respeitado frente à cultura de pesquisa acadêmica. Nesse sentido, as pesquisas que estão sendo publicadas considerando essa polêmica que se diz entender na obra de Monteiro Lobato é necessário que se respeite, mas particularmente, é importante que acima de tudo que Monteiro Lobato seja respeitado também, assim como os pesquisadores que criticam sua obra, ele foi um grande estudioso. Foi um grande escritor”, comenta.