Ajuda de custo servirá para necessidades operacionais e logísticas das pesquisas

Por Rafael Lessa

Ontem (13), no campus de Águas Claras, foi realizada a assinatura das bolsas de projetos de iniciação científica e de grupos de pesquisa aprovados no edital 01/2019, referente ao Programa Institucional Interno de Criação, Consolidação e Apoio a Grupos de Pesquisa.


Ao todo, foram aprovados sete grupos de pesquisa e 25 projetos de iniciação científica inscritos. Os que não foram selecionados como bolsistas também podem dar continuidade às pesquisas enquanto voluntários.


“Toda Instituição de Ensino Superior precisa se desenvolver a partir do incentivo à pesquisa e à inovação. É importante o aluno extrapolar o hábito de assistir às aulas, exclusivamente. Faço questão de registrar que a instituição valoriza muito o aluno da iniciação científica”, afirmou a reitora do Centro Universitário Icesp, Ana Angélica Gonçalves Paiva.


A bolsa oferecida pelo Icesp é de R$ 499,00 para o aluno e de R$ 704,50 para o professor orientador. Já os grupos de pesquisa recebem R$ 1.056,80 cada. Os recursos servem para financiar os estudos, como compra de materiais, pesquisas em campo, entre outras necessidade operacionais e logísticas.

Ana Angélica falou, ainda, sobre os alunos que se destacaram na seleção dos editais e também sobre a quantidade de projetos escritos. “Nós sabemos que a contrapartida em termos financeiros é irrisória, mas ela representa um cuidado que nós temos em valorizar a atividade que os alunos escolheram além da sala de aula, de realizar pesquisas, leituras, estudos”, disse.

Contemplados
Entre os grupos de pesquisa contemplados, o de Pesquisa em Biodiversidade (GPBio), da Agronomia; o de Estudos e Pesquisa em Inclusão Social e Práticas Educativas, da Pedagogia; o de Metodologias Inovadoras de Ensino-Aprendizagem na Educação Superior, do Núcleo de Inovação e Aprendizagem, além do que vai estudar pacientes com diabetes mellitus tipo 2 e doença renal, da Biomedicina.


Também foram selecionados o grupo sobre Osteoporose, Diagnóstico, Prevenção e Controle: Uma Ação de Educação e Responsabilidade Social, da Radiologia; Direitos Fundamentais e Políticas Públicas: Reflexões Sobre a Realidade Brasileira; e o Grupo de Pesquisa e Estudo de Medicina Equídea, da Veterinária.


Os alunos bolsistas e seus projetos de iniciação científica aprovados foram, por ordem de classificação, dos cursos de Psicologia, Odontologia, Biomedicina, Agronomia, Engenharia, Direito, Enfermagem, Medicina Veterinária, Farmácia, Fisioterapia, Aviação Civil, Radiologia.

Pesquisa e inovação
O aluno de Enfermagem, Junio Galdino Pereira, pretende seguir a carreira acadêmica e acredita que a iniciação científica vai trazer grandes ganhos. “A aprovação desse projeto vai contribuir muito para a minha graduação e outros projetos futuros”, explicou Pereira, que cujo estudo será sobre prevenção de doenças vasculares em professores de ensino superior, orientado pela professora Verusca Najara.


Já as alunas da Veterinária, Suliana de Almeida e Marta Souza, não tiveram os projetos aprovados, mas vão desenvolver suas pesquisas como voluntárias, sob supervisão do professor Vitor Dalmaso Melotti, sobre tratamento de feridas e comportamento de equinos, respectivamente. “Estamos animadas para darmos prosseguimento aos projetos, melhor ideia e forma”, declarou Suliana.


“É mais um embrião do processo de desenvolvimento da ciência, por meio de uma atividade onde o aluno se debruça em sua pesquisa e inquietações sobre questões indicadas pelos seus orientadores e professores responsáveis por grupos de pesquisa, ou em temas que vão surgindo ao longo da graduação”, afirma Ana Angélica.


Na ocasião das assinaturas, o pró-reitor de Pesquisa e Inovação, Aparecido Pimentel, deu orientações aos novos bolsistas e fez esclarecimentos sobre o processo de recebimento da bolsa, a prestação de contas, os relatórios a serem produzidos, prazos e tirou dúvidas dos presentes. “O Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa estará à disposição de todos para sanar dúvidas e resolver eventuais contratempos”, avisou.


Os bolsistas aprovados, bem como a lista dos demais inscritos no processo de seleção e que desejam desenvolver suas pesquisas, estão disponibilizados no site icesp.br.


Aluno Tutor
A reitora anunciou também o projeto aluno Tutor do Google for Education, e que os contemplados serão convidados a utilizar as ferramentas disponibilizadas numa parceria com o Icesp. “Em parceria com cada professor que também estará usando as ferramentas, esperamos dinamizar o processo de aprendizagem. Os alunos tutores estarão à frente no conhecimento, nas indagações e respostas”, avalia.