A obra Sagarana foi o tema da competição,homenagem aos 101 anos de Guimarães Rosa

Por Rafael Lessa

No último mês de junho, completaram-se os 101 anos de nascimento do escritor fluminense Guimarães Rosa, e para celebrar um dos principais nomes da literatura brasileira do século XX e um dos maiores de todos os tempos, a Pró-Reitoria de Extensão (Proex), do Centro Universitário Icesp, promoveu o concurso de Arte e Culinária Sagara, em homenagem à obra de Rosa.

O Evento aconteceu em dois turnos, na Unidade de Águas Claras. Mais de 30 equipes se inscreveram para apresentar ao público um prato que fizesse referência a uma passagem de Sagarana. A comissão de jurados, formada por coordenadores de cursos, avaliou não apenas o sabor dos pratos em si, mas a caracterização e contextualização sobre o livro de contos modernista.

Entre as delícias do interior de Minas Gerais – na paisagem das fazendas e vaqueiros, mundo da infância e juventude do autor, onde se passa a trama, muito doce de leite, feijão tropeiro, paçoca de carne de sol e de carneiro, escondidinho de carne de sol, costelinha feita na hora, baião-de-dois, pães de queijo e derivados. No processo criativo, pratos batizados com nomes de personagens dos contos, como o arroz à Lalino e o bolinho Pedrês.

Para a reitora do Icesp, professora Ana Angélica Gonçalves Paiva, tratou-se de um projeto multidisciplinar. “Aqui ocorreu um fenômeno de aprendizagem que envolveu comunicação, literatura, história e muitas outras áreas da ciência, sem falar na revelação de dotes culinários no processo de fabricação de todos esses pratos”, avaliou.

Vencedores

O concurso ocorreu pela manhã e na noite da última terça-feira (02). Pela manhã, os pratos vencedores foram os seguintes: em primeiro lugar, um tutu de feijão com ovos d galinha de angola, preparado por uma equipe de alunos da Agronomia. O segundo lugar ficou com o feijão tropeiro (Fêi-São Marcos), de alunos da Veterinária. O terceiro lugar matutino ficou para um pão de queijo com doce de leite dos alunos da Fisioterapia.

À noite, os vencedores foram o frango com quiabo e curau de alunos da Biomedicina, em primeiro lugar; em segundo, um feijão tropeiro de alunos da Enfermagem; e em terceiro lugar, quitutes do sertão mineiro Quitandas de Minas, de alunos da Psicologia.

Guimarães Rosa

Entre as características das obras de Guimarães Rosa, o realismo mágico, a liberdade de invenções linguísticas e neologismos, e principalmente o regionalismo, que com a obra de Rosa se tornou o novo centro da ficção brasileira.

Em Sagarana, outra característica da técnica de Guimarães Rosa que se sobressai é o seu poder de fabulação. As histórias são ligadas entre si pelo espaço em que acontecem, e captam os aspectos sociais, físicos e psicológicos do homem interiorano.

“Esse foi o pontapé do projeto, uma homenagem a um dos principais nomes da literatura brasileira e mundial. Representar sua obra por meio da arte culinária é unir o prazer da leitura ao prazer da degustação da comida do sertão mineiro”, comentou Edney Raminho, a professora da Proex.