Neste ano, os alunos da área de saúde serão avaliados pelo Exame Nacional e Desempenho dos Estudantes, o Enade, que é realizado anualmente, para formandos de grupos específicos. A prova será em novembro, mas os alunos de Enfermagem do Centro Universitário Icesp já estão em processo de preparação.


Enquanto revisa o conteúdo dos vários semestres de curso, a turma é estimulada pelos alunos de outras turmas.


Nesta semana, na unidade de Águas Claras, uma acolhida mobilizou todos com muita música, poesia, mensagens de apoio e teve até carinho no estômago com a distribuição de bombons.


A mobilização envolveu as turmas da manhã e noite, do primeiro semestre de Enfermagem, e os professores Alaine de Arruda, Hellen Vale, Maribê Lébeis, Edney Gomes, Mauro Trevisan, entre outros.


“Eles (calouros) falaram sobre o legado que os concluintes construirão, que uma boa avaliação no Enade garantirá um futuro profissional melhor para todos. Vai determinar se eles serão quem o mercado busca nos próximos três anos, já que o exame ocorre nesse intervalo para a área”, comentou a coordenadora do curso, Judith Trevisan.


A aluna Ivanilde Mota tem outras graduações, já fez a prova do Enade e está se preparando para encarar o desafio novamente no fim do ano. “É muito importante tanto para a faculdade quanto para nós, que vamos sair com o certificado. Quero me sair bem. Estou com pouco tempo, por conta do estágio, mas com um acompanhamento muito bom da faculdade, acho que vou fazer uma prova boa”, afirma.


Conceito 4
O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) avalia o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação, em relação aos conteúdos programáticos, habilidades e competências adquiridas em sua formação. A periodicidade máxima da avaliação é trienal para cada área do conhecimento. O curso de Enfermagem do Icesp tem conceito quatro, numa escala que vai de zero a cinco.


O objetivo é avaliar o desempenho dos estudantes com relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares, o desenvolvimento de competências e habilidades necessárias ao aprofundamento da formação geral e profissional, e o nível de atualização com relação à realidade brasileira e mundial