O curso de engenharia do Icesp realizará inspeções em pontes e viadutos de Brasília

Camila Carvalho

Nesta quarta-feira (23), o curso de Engenharia do Icesp participou da cerimônia de assinatura do Termo de Cooperação Técnica do grupo das Obras de Arte Especiais (OAEs) do GDF. O evento foi realizado no auditório do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Distrito Federal (CREA-DF). Quinze estudantes do Icesp foram selecionados para participarem do projeto.

No acordo, serão feitas inspeções em cerca de 700 pontes e viadutos de Brasília. A meta é que até o fim deste ano até 60 viadutos sejam vistoriados.

O Grupo de Trabalho formado para avaliação preliminar do estágio de manutenção das Obras de Arte Especiais (OAEs) foi criado em fevereiro deste ano. As obras especiais são as construções de grandes dimensões . Fazem parte engenheiros e técnicos do Governo do Distrito Federal e entidades da sociedade civil. O objetivo é conhecer, analisar, avaliar e emitir recomendações sobre as Obras de Arte Especiais (OAEs) de Brasília.

Estavam presentes na mesa de honra do evento, o secretário do Governo, José Humberto Pires; o secretário de Obras, Izídio Santos; a presidente do CREA-DF, Fátima Có; o diretor administrativo da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), Elzo Bertoldo Gomes; o chefe de gabinete do DER-DF, Fábio Cardoso da Silva; o representante da Defesa Civil, Gleidison Andrade e o presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico do Distrito Federal (Codese-DF), Paulo Muniz.

A presidente do CREA-DF, Fátima Có, disse que a parceria é um elo entre profissionais capacitados e futuros engenheiros e que sem a participação das instituições de ensino, o cadastramento das obras de Brasília não seria possível.

“A sociedade vai ganhar muito com essa parceria porque, com as inspeções e cadastramentos, vamos saber a realidade de Brasília, além disso, vamos criar a cultura, juntos com esses estudantes, de manutenção das obras. Não temos essa cultura ainda. Atualmente, também não temos o cadastramento das obras, mas com esse convênio vamos conseguir”, afirmou a presidente do CREA-DF.

O secretário de Obras do GDF, Izídio Santos Junior, disse que o objetivo da parceria entre governo, instituições públicas e instituições de ensino superior é contribuir com relatórios que façam a diferença de maneira expressiva.

“Nós não queremos simplesmente fazer vistorias de viadutos, produzir documentos e engavetar tudo. Queremos fazer engenharia, e para fazer engenharia, com esses profissionais capacitados, precisamos produzir bons relatórios. Esperamos que esses relatórios possam, de verdade, fazer com que a gente avance na manutenção de pontes e viadutos dessa cidade”, afirmou.  

Em seguida, o secretário de Governo, José Humberto, lembrou a queda do viaduto do Eixão Sul, região central da capital.  

“Cuidar dos espaços públicos da nossa cidade é uma das grandes preocupações do nosso governo atual. Nós vimos cenas no passado do viaduto caindo, e agora, um problema com a Rodoviária do Plano Piloto. Isso nos assusta, afinal de contas, nossa cidade é cheia de obras de arte que precisam ser cuidadas”, alertou.

O coordenador do curso de Engenharia do Icesp, Wesley Candido, assinou o Termo de Cooperação Técnica e disse que a iniciativa ajuda os alunos. “É muito importante porque os alunos estarão em contato com engenheiros, profissionais qualificados. Eles aprenderão analisar os principais problemas de uma obra, o que na engenharia nós chamamos de patologias”, elogiou.

A aluna Edilene Monteiro de Souza dos Santos do décimo semestre disse que a iniciativa contribuirá para o enriquecimento do currículo dos alunos.

“O projeto é muito gratificante para nós, formandos, porque é uma experiência nova”. Para mim será excelente porque pretendo me especializar justamente nessa área de patologias, que visa a manutenção das obras. A parceria com a faculdade é um grande avanço para nossa carreira, para o mercado de trabalho é um diferencial”, conta.