Palestras e atendimentos de saúde mudaram a rotina dos colaboradores do órgão

Por Wallinson Leandro

Na quinta-feira (01), a Faculdade Icesp levou o Projeto Cuidar ao primeiro Fórum das Mulheres do Departamento de Estrada e Rodagens (DER). Foram oferecidos serviços de saúde gratuitos e palestra sobre Violência Contra a Mulher. O encontro foi realizado na sede do órgão, na Asa Norte.

Durante toda a manhã, os servidores e funcionários puderam aferir pressão arterial, verificar a taxa de glicemia, além de dicas sobre vida saudável para gestantes.

De acordo com a coordenadora do evento, Sandra Calaça, o Fórum tem como objetivo debater a violência contra a mulher, de forma esclarecedora e as diversas formas que ela acontece no dia a dia da mulher brasileira. A coordenadora ainda lembrou que a parceria com o Icesp vem de muito tempo e, devido a importância do tema, precisava de parceiros comprometidos. “Nós precisávamos de participações com qualidade técnica e a Faculdade Icesp tem isso muito bem definido. Os serviços de saúde nos atendem muito bem e fazem toda a diferença”, contou.

O servidor Antônio Maury da Silva conta que nunca passa desapercebido pelos serviços de saúde quando a Icesp vai ao Departamento. “Eu participei ano passado e sempre que tem, venho e vejo como está minha pressão e a glicose. Gosto desses atendimentos e a simpatia dos alunos”, elogiou.

Francisca Gomes, que também é servidora do DER, comenta que os atendimentos são essenciais no dia a dia dos colegas. “Para nós, é muito bom parar um pouco e dar atenção à saúde. A minha pressão estava um pouco alterada, mas estou bem e o pessoal me orientou direitinho sobre os cuidados que devo ter”, falou.

Dentro do rol de palestras, a professora Sara Silva, do curso de Enfermagem, falou sobre a violência contra a mulher, as várias formas que isso acontece e as abordagens que um profissional dos centros de saúde deve ter ao receber uma paciente agredida. “Muitas mulheres não reconhecem que são vítimas da violência todos os dias e a gente perde muitas por causa disso e não apenas essa que leva ao óbito, mas a violência que é muitas vezes feita com palavras, intimidações etc.”, disse.

A acadêmica Naiara Beserra comentou que para ela, como aluna, o tema abordado na palestra dada pela professora é de extrema importância, pois é uma alerta como profissional da área de saúde. “A gente sabe que nem sempre um enfermeiro, um técnico sabe receber uma mulher que sofreu violência de forma adequada. Então para nós é muito relevante virmos e assistir porque nos prepara para o futuro”, comentou.

A Faculdade Icesp condena veemente todos os tipos de violência contra a mulher. Se você conhece alguém que passa por isso, denuncie. Ligue 180.