PLATAFORMA TEM CONJUNTO DE FERRAMENTAS PARA PROMOÇÃO DE INOVAÇÃO E APRENDIZAGEM

Por Rafel Lessa

Nos dias 02 e 03 de maio, professores e colaboradores do Centro Universitário Icesp participam de apresentações sobre a plataforma Google for Education, que será implantada em todas as instituições de ensino da mantenedora. As palestras são ministradas pelo representante da multinacional, Walter Zancanaro.

O Google se especializou no processo de trazer a tecnologia para dentro da sala de aula, como uma das formas de encurtar a distância entre o professor e o aluno. Hoje em dia, os jovens são consumidores de tecnologia palatável constantemente. Já os professores, em muitos casos, ainda vivem a metodologia em que foram formados há anos.

A ideia da plataforma Google for Education é encurtar essa distância, levando ambos a uma transformação: o aluno entendendo que consumir tecnologia passa por um processo mais assertivo e maduro, com resultado acadêmico, não somente para jogos, bem-estar e lazer; e o professor otimiza sua atuação, diminui o trabalho manual, mais burocrático, melhorando a entrega e a relação com o aluno.

A decisão de aderir às ferramentas oferecidas pela plataforma Google for Education partiu da mantenedora do Icesp, que envolveu todas as instituições do grupo no projeto. Para dar suporte aos profissionais, serão instituídos quatro grandes polos de formação: em Brasília, Montes Claros, São Paulo e Belo Horizonte.“Estamos iniciando o processo de preparação para o uso das ferramentas disponibilizadas pelo Google. Depois, teremos oficinas práticas, para ampliar o patamar de excelência”, afirmou a reitora Ana Angélica Gonçalves Paiva, lembrando que uma das expectativas com a implantação do Google for Education é eliminar o uso do papel.

Ao todo, são 52 ferramentas distribuídas em quatro grandes eixos. Um deles é para melhorar a comunicação entre professor e aluno, ampliar a proximidade entre eles. Outro eixo é de colaboração, para facilitar o acesso a tudo o que há de melhor, sendo produzido pelas instituições de ensino do grupo. Outro é de organização, enquanto agenda e sempre trabalho. E o quarto tópico é a parte de armazenamento de produção.

“Nossa expectativa para o uso da plataforma é a melhor possível. O emprego das novas tecnologias na educação é uma tendência mundial. A apresentação trouxe informações importantes sobre a série de ferramentas disponíveis para o corpo docente aplicar nas suas aulas”, comentou o coordenador do curso de Direito do Icesp, João Marcelo Dantas.

Uma das premissas da plataforma Google for Education é a universalidade: ela pode ser utilizada em qualquer dispositivo, de qualquer marca ou modelo. Foi pensada também para ser autointuitiva, onde professores e alunos não precisem de manuais para entendê-la. Outro princípio é que tudo o que seja produzido esteja no mesmo ambiente, com ferramentas integradas.

“Vamos capacitar todos os professores e colaboradores, para que entendam a tecnologia como aliada, usem a plataforma e façam uma transformação no ensino e na aprendizagem no Icesp”, declarou Zancanaro. “A grande questão é a transformação da sala de aula. Trata-se de uma quebra de paradigma”, completou.