Por Wallinson Leandro

Nesta terça-feira (09), pela manhã, os acadêmicos do curso de Agronomia receberam representantes da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e do Conselho Regional de Engenheiros Agrônomos do DF (Crea-DF).

Dr. Roberto Teixeira, da Embrapa Cerrado, falou sobre o controle biológico de pragas no Brasil e como é feita essa atividade no país. A Dra. Michelle Vilela, da Universidade de Brasília, tratou sobre a prática de melhoramento genético de plantas para a sustentabilidade.

Michelle explicou que essa prática começou com o milho, que antes do melhoramento, uma espiga havia poucos grãos e hoje é como conhecemos. Este é um dos resultados advindos do melhoramento genético. A doutora ainda falou sobre a importância da estatística experimental presente nessas técnicas. “Essas estatísticas auxiliam as atividades e oferecem mais precisão de resultados”, salienta.

Para encerrar as palestras da manhã, o Engenheiro Agrônomo, Kleber Sousa falou sobre o Crea-DF e as atribuições na regulamentação da profissão. Kleber explicou ainda sobre a regularização das atividades que cabem a um engenheiro agrônomo como reflorestamento, construções rurais, agroindústria, estradas rurais que visam a proteção do solo e da água.

A noite, a partir das 19h, os acadêmicos do noturno vão poder contar com as mesmas palestras.