Programação contou com palestras, minicursos e exposição de pesquisas

Camila Carvalho

Nos dias 3, 4 e 5 foi realizada a nona edição da semana acadêmica de medicina veterinária do Centro Universitário Icesp. O evento contou com diversas palestras e minicursos e a participação de cerca de 400 pessoas, no campus Águas Claras.

Os alunos expuseram artigos científicos e foram avaliados por professores internos e externos, como da Universidade de Brasília (UnB). Os melhores trabalhos serão publicados na revista científica do curso, a “Ciência e Saúde Animal” e receberão um certificado pela apresentação. Outra grande novidade foi participação de palestrantes de outros estados.

Pela primeira vez, o curso recebeu apoio financeiro da FAPDF (Fundo de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal). O coordenador de medicina veterinária, Luiz Gustavo Florêncio, falou sobre a contribuição da iniciativa contribui para a formação dos estudantes.

“A parte científica instigou ainda mais a participação dos alunos e professores. Os acadêmicos aprenderam como funciona o processo de aquisição de recurso por órgãos públicos, como é o caso da FAPDF. Também desenvolveram o trabalho em equipe, ajudaram a planejar e organizar um evento de grande porte e etc. Isso faz com que cresçam no aspecto técnico e profissional de relacionamento”, disse.

Abertura
A primeira palestra da IX Savet foi ministrada pelo veterinário e especialista em Ortopedia e traumatologia de pequenos animais pela Universidade de São Paulo (USP), Mário Cezar Renno. Ele abordou a ortopedia em pequenos animais e explicou como a área tem evoluído nos últimos anos e colabora para a medicina veterinária no geral.

“Tenho o costume de falar que a medicina veterinária evoluiu mais que a humana, porque hoje a gente se preocupa muito com a biomecânica dos nossos pacientes. Muitos implantes e instrumentos têm sido lançados, o que favorece a qualidade em cirurgias e melhora a qualidade dos procedimentos. Cada dia que passa, temos mais especialistas. Uma evolução muito grande”, contou.

O palestrante também lembrou a necessidade de dedicação dos alunos desde a formação universitária para contribuir com a vida profissional. “Minha mensagem principal é que a medicina veterinária hoje é o melhor rumo que a gente tem para seguir, temos que acreditar nela, não só na parte de ortopedia, mas principalmente na credibilidade da área no geral. Temos que nos dedicar, correr atrás, como nessa oportunidade de uma semana acadêmica que o Icesp promove aos seus estudantes. Isso é muito válido para o crescimento deles”, disse.

Minicursos
Além das palestras, o primeiro dia da IX Savet também promoveu a realização de dois minicursos, aplicados simultaneamente. O curso “Ultrassonografia em animais silvestres”, ministrado pela veterinária Aline Ramos, foi realizado no campus Águas Claras, enquanto o curso “Abordagem clínica e cirúrgica da síndrome cólica equina” era realizado no Centro Universitário Unidesc e ministrado por Suyan Bretel.

Os centros universitários Icesp e Unidesc são parceiros e compartilham o mesmo hospital veterinário para animais de grande porte, localizado na sede do Unidesc, em Luziânia (DF). Os alunos foram levados até a sede do Unidesc e depois retornaram ao Icesp para acompanhar a palestra do período noturno que tem como tema a “Nutrição e suplementação equina: do potro ao geriatra”.

Referência
Entre muitos quadros de relevância acadêmica, uma referência na medicina veterinária marcou presença no Icesp: trata-se da dra. Tania Lyra, que fez uma exposição sobre pestes suínas e a história da peste suína africana no Brasil. A pesquisadora possibilitou a introdução da amostra chinesa na vacinação contra a Peste Suína Clássica, componente essencial no sucesso da erradicação da doença no Brasil.