Os alunos foram surpreendidos com um “sensatômetro”.

Por Wallinson Leandro

De 10 a 14 de dezembro, o Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa (NIP) realizou o XVI Simpósio de TCC e XIII Iniciação Científica. Mais de 200 alunos defenderam os trabalhos de conclusão de curso. O evento foi realizado na unidade Águas Claras. Os alunos tiveram a oportunidade de expressar as diversas sensações antes e depois da banca, com o “Sensatômetro”, montado com muito carinho para descontrair um pouco os protagonistas do Simpósio.

A semana começou tensa para alguns alunos logo cedo, às 8h. Tania Regina, do curso de direito, foi uma das primeiras a enfrentar a banca no primeiro dia do Simpósio. O trabalho dela foi sobre ‘A perda da nacionalidade originária sob a luz do caso de extradição da ex-brasileira Claudia Sobral’. Ela contou como foi a defesa do artigo. “Eu estou maravilhada pela aprovação porque não foi fácil, sabe? Foi um tema complexo, mas eu consegui. Estou feliz e agradeço muito a minha orientadora, professa Ana Cecília”, comentou.

A professora Regina Oliveira avaliou e orientou alguns trabalhos de enfermagem. Ela comentou como foi a qualidade dos artigos apresentados. “Eu estive na banca de validação do pré-projeto e a gente consegue perceber que realmente houve uma evolução desses alunos no último semestre. As atividades práticas vêm fortalecer todo esse processo e eles se mostraram preparados durante a arguição da banca, sobretudo, que eles escreveram além. Trouxeram dados atuais e seguros em relação às respostas, a maioria deles fundamentando inclusive com os autores que eles tiveram maior contato durante o desenvolvimento desse trabalho. Percebemos aí uma maturidade desses alunos ao longo do curso. Estão de parabéns”, elogiou.

Para chegar diante de uma banca de avaliadores de TCC, cada um teve suas dificuldades e precisou se dedicar ao máximo para chegar à última etapa da graduação. Cristiane Grilli, de 42 anos, é mãe de dois filhos, casada e tecnóloga da informação. Desde criança, sempre quis ser médica veterinária, porém não tinha condições financeiras. Há seis anos ela começou a tão esperada jornada e iniciou os estudos em medicina veterinária. No entanto, devido a uma depressão que teve no percurso, Cristiane foi se desmotivando, chegou a pesar 102 kg e totalmente sem autoestima. “A minha autoestima era baixa, eu não gostava de mim, eu não me olhava no espelho”, contou.

Recentemente, ela decidiu mudar de vida. Em abril deste ano, fez uma cirurgia de redução de estômago e começou uma nova vida. Ela conta como prosseguiu com o curso, com a pausa que precisou dar. “O Icesp me deu toda a assistência durante a minha licença, os professores foram maravilhosos, me ajudaram com todas atividades”.

O artigo de Cristiane tratou sobre ‘Lipossarcoma em papagaio’, que é um câncer que se desenvolve em papagaios que se alimentam apenas das sementes de girassol. Após receber o resultado da banca, mesmo com ressalvas, a futura médica veterinária não conteve as lágrimas. “Eu não acredito, eu consegui. Estou realizando um sonho”, disse ela emocionada sob aplausos.

Para esta edição do Simpósio, mais de 20 pessoas foram mobilizadas para atender alunos, visitantes e avaliadores. As bancas foram divididas em 15 salas, todas equipadas para as apresentações.

Luciane Teixeira, coordenadora de TCC, comenta que todo o trabalho do setor é feito para atender todos os participantes com qualidade. “Trabalhamos o semestre todo para receber bem nossos alunos e professores nesse momento tão decisivo da vida acadêmica. Sabemos que o TCC é um momento que causa nervosismo e por isso procuramos dar a eles momentos mais descontraídos nas fotos ali no hall. Queremos ver nossos alunos bem e felizes”, disse.

Na quinta-feira (13), simultânea às apresentações dos TCC’s, foi a vez dos pesquisadores do Seminário de Iniciação Científica. Alunos de diversos cursos apresentaram projetos de pesquisa que desenvolveram ao longo de um ano. Os participantes fizeram uma exposição de banners na entrada da faculdade.

O Simpósio contou, neste semestre, com 280 estudantes apresentando mais de 220 trabalhos de conclusão de curso e 32 projetos de iniciação científica. Foram mais de 500 pessoas envolvidas diretamente entre autores de TCC, orientadores, avaliadores e comissão organizadora.